Notícias
  21 de Outubro de 2013
 

La Suprema Corte de México reconoce el derecho a decidir de un joven con Asperger
La sentencia es pionera y supone un precedente para las personas con discapacidad en el país (...)

A PSICOLOGIA PELA IGUALDADE ÉTNICO – RACIAL
Debate aponta reflexos do racismo na última década (...)

Índice de suicídios de indígenas guaranis é 34 vezes maior que a média nacional
Devido à perda de suas terras ancestrais e constantes ataques de pistoleiros, os indígenas Guarani do Brasil enfrentam uma taxa de suicídio de ao meno (...)

Brasília sedia 1º Oficina sobre Direitos Humanos e Saúde Mental
Teve início nesta segunda-feira (14) a 1º Oficina de Formação sobre o WHO QualityRights... (...)

Retomada da Reforma Sanitária e avanços para o SUS
Viviane Tavares - Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) (...)

Moção Do Conselho Municipal De Saúde Sobre A Saúde Mental Na Rede Municipal De Saúde De Campinas
O Conselho Municipal de Saúde de Campinas, reunido em 28 de Agosto de 2013, (...)

Desperdício de alimentos no mundo é 3º maior emissor de CO2, diz ONU
Somos responsáveis pelo desperdício de 35% dos alimentos produzidos, cerca de 1,3 bilhões de toneladas de alimentos que tem como destino o LIXO!!! (...)

Nota Pública do Movimento da Reforma Sanitária
MAIS SAÚDE! MAIS SUS! (...)

Ansiedade e humor somam 70% dos transtornos mentais
A terceira maior causa de benefícios concedidos pela Previdência Social nos municípios fluminenses de Itaboraí, Cachoeiras de Macacu e Guapimirim, seg (...)

Tomada da Auditoria Militar marca criação de Memorial da Luta pela Justiça
Tomada simbólica do prédio onde funcionou a Auditoria Militar na ditadura, em São Paulo, assinala cessão à OAB/SP e ao Núcleo Memória para criação do (...)

 

Índice de suicídios de indígenas guaranis é 34 vezes maior que a média nacional

De acordo com a organização Survival International, estatísticas mostram que a cada semana em média um Guarani cometeu suicídio desde o início deste século. Dados do Ministério da Saúde revelam que 56 indígenas Guarani cometeram suicídio em 2012, mas é provável que o número real seja maior devido aos casos não reportados. A maioria das vítimas tem entre 15 e 29 anos, sendo que a vítima mais jovem tinha apenas nove anos de idade.
Rosalino Ortiz, um homem Guarani, afirmou à Survival que os Guarani estão se suicidando por falta da terra. "A gente antigamente tinha a liberdade, mas hoje em dia nós não temos mais liberdade. Então, por isso, os nossos jovens vivem pensando que eles não têm mais condições de viver. Eles se sentam e pensam muito, se perdem e se suicidam", observa.
Os Guarani perderam a maior parte de suas terras ancestrais, às quais teriam uma forte conexão espiritual, para os pecuaristas e latifundiários do setor da cana de açúcar. Os indígenas são forçados a viver em condições perigosas e muito precárias às margens de rodovias ou em reservas superpovoadas. Estão enfrentando desnutrição, péssimas condições sanitárias e alcoolismo. Além disso, as comunidades que tentam retornar às suas terras enfrentam níveis extremos de violência pois os fazendeiros contratam pistoleiros para atacar e frequentemente matar os Guarani.
A demarcação das terras Guarani já deveria ter sido concluída há muitos anos, mas o processo foi interrompido e, segundo a Survival, os políticos brasileiros estão, atualmente discutindo uma Emenda Constitucional que daria ao Congresso Nacional (influenciado pelo lobby ruralista e anti-indígena) o poder de demarcação de terras indígenas."Isto seria um desastre para os Guarani e sua campanha pelo direito à terra", assinala a organização.
A Survival International faz um apelo para que o governo brasileiro demarque as terras Guarani em regime de urgência e chama empresas como a estadunidense Bunge a parar de comprar cana de açúcar oriunda de terras Guarani.

Notícias anteriores  Atuais
Entrevistas
Rua Gabriel de Brito, 29 - Pinheiros | 11 3875-0797 | ©2008 Projetos Terapêuticos. Todos os direitos reservados.
Melhor visualizado em 1024 x 768 px. | desenvolvido por KiwiMídia